quarta-feira, 10 de julho de 2013

Entenda melhor os rótulos dos alimentos

Eles contêm importantes informações que ajudam na escolha de produtos mais saudáveis e adequados às suas necessidades

Conhecer de verdade os alimentos que levamos à mesa nos ajuda a manter uma alimentação mais saudável, equilibrada e variada, garantindo, assim, todos os nutrientes necessários para manter a saúde em dia. É por isso que as informações da Tabela Nutricional, encontrada na embalagem de cada alimento, é tão importante. A tabela é obrigatória e indica a quantidade de calorias e nutrientes em determinada porção do produto. Esse valor é apresentado de duas formas: indicando o quanto a porção fornece de cada nutriente (em kcal e kj, no caso de calorias, e em gramas ou miligramas, dependendo do nutriente) e o quanto essa quantidade representa em relação ao consumo diário total de uma dieta de 2000 calorias, conhecido como Valor Diário (VD). 
Regulamentada pela legislação brasileira (Resolução RDC nº 360, 2003), a Tabela Nutricional deve informar: 

- Valor energético ou calórico: 
Caloria (kcal) é a unidade de medida da energia gasta pelo corpo humano em suas atividades – desde reações químicas dentro das células até processos como o de mastigação, respiração, movimentação de membros para caminhar, entre outros. Essa energia é obtida pela ingestão dos alimentos, e a quantidade que cada um deles nos fornece é informada na tabela nutricional em kcal e kj.

- Carboidratos: São os principais nutrientes responsáveis por fornecer energia para nossas atividades diárias. Por isso, são recomendados como a base de uma alimentação equilibrada. No mínimo 55% das calorias da alimentação devem vir dos carboidratos.

- Proteínas: São nutrientes essenciais para a composição dos músculos e tecidos do corpo, como a pele, por exemplo. Elas também são importantes para o crescimento, a cicatrização e a formação de anticorpos – substâncias que nos defendem contra micro-organismos causadores de doenças e estão na composição de enzimas e hormônios. 

- Gorduras totais: São fundamentais para o bom funcionamento do organismo, pois formam tanto as membranas de todas as células do nosso corpo como também os hormônios, e ainda participam do processo de regulação da temperatura corporal. Além disso, são veículos para as vitaminas A, D, E e K, chamadas de lipossolúveis, ou seja, que só se dissolvem em gordura. Nos alimentos, elas são importantes para dar sabor, consistência e textura. Na tabela, as gorduras totais correspondem à soma de todas as gorduras: saturadas, trans, colesterol e, não obrigatoriamente, gorduras insaturadas. 

- Gorduras saturadas: São encontradas principalmente em produtos de origem animal, como carnes, leite, queijos e manteigas. Devem ser consumidas com moderação, pois podem aumentar a taxa do colesterol ruim (LDL) no sangue, gerando depósitos nas artérias e elevando o risco de problemas no coração.

- Gorduras trans: Estão naturalmente presentes, em pequenas quantidades, em produtos de origem animal. São encontradas também em biscoitos, tortas, doces etc., como ingredientes resultantes do processo de hidrogenação de gorduras vegetais. Acrescentadas aos alimentos, dão sabor, textura e aumentam a durabilidade do produto. Porém, são consideradas gorduras ruins e devem ser evitadas, pois seu consumo excessivo gera consequências semelhantes ao das gorduras saturadas: aumentam o colesterol ruim (LDL) e ainda podem diminuir o colesterol bom (HDL) no sangue. Portanto, opte sempre por alimentos cujos rótulos indiquem 0% de gordura trans. 

- Fibra alimentar: É um tipo de carboidrato que não é digerido pelo corpo humano e colabora para o equilíbrio do organismo, principalmente o funcionamento do intestino. 

- Sódio:
 É um mineral que ajuda a controlar o volume de líquidos das células e do sangue, regulando a pressão arterial. Apesar de muito importante para a saúde do corpo, também deve ser consumido na medida certa. Na composição dos alimentos, ele influencia o sabor e a durabilidade.


Conheça o GDA (Guideline Daily Amount)
Adotado por algumas empresas alimentícias, este selo – localizado na parte frontal da embalagem, geralmente em formato horizontal – destaca o valor energético (calorias) e a quantidade (em porcentagem ou miligramas por porção) de quatro importantes nutrientes: açúcar, gordura total, gordura saturada e sódio. Você também pode conferir essas informações, além das relativas aos outros nutrientes, na Tabela Nutricional. A diferença é que o selo do GDA destaca as informações de forma mais clara e padronizada.
Fonte: Sadia


Siga nossa página no facebook: http://www.facebook.com/baguncaorganizadalondrina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...